You Are Viewing

Nº 1

JN História

Jornal de Notícias História é uma revista destinada ao grande público e consagra à divulgação de temas ligados à História, à historiografia e ao património histórico, material ou imaterial.

É um produto jornalístico, que busca as pontes entre o passado e o futuro que o presente constrói. Não obstante não ser uma publicação científica, pauta-se pelo rigor, pela diversidade dos pontos de vista e pela atenção às tendências mais recentes da produção histográfica.

Página 46 Página 47 Página 48 Página 49

Entrevista com Pacheco Pereira

“Faço parte de uma espécie em vias de extinção”

José Pacheco Pereira, historiador, tem em casa uma biblioteca com 200 mil volumes e, ainda, aquele que é, reconhecidamente, o maior arquivo privado português, onde tem cabimento toda a espécie de materiais políticos, oriundos de todo o mundo, que a arquivística tradicional tende a desprezar. É esse o ponto de partida para uma grande entrevista, em que, evidentemente, transparece também o perfil de um homem político muito ativo e a leitura que ele faz de aspetos essenciais do Portugal presente.

Adquira a revista disponível em:
  • bt_assinaturaRevista
  • bt_assinaturaDigital
Página 30 Página 31 Página 32 Página 33

1975: um país do avesso há 40 anos

Os quentes acontecimentos do ano de 1975 são detalhadamente abordados no tema de capa da primeira edição da revista, em que se entende de que forma o Processo Revolucionário em Curso evoluiu, até desencadear os acontecimentos do 25 de Novembro, que marcou o início da normalização do regime democrático em Portugal.

Um artigo assinado pelo general António Ramalho Eanes, comandante operacional no 25 de Novembro e primeiro presidente da República eleito após o 25 de Abril, ajuda a perceber esse tempo, bem com os testemunhos de pessoas que viveram esses dias conturbados, não apenas do PREC, mas também do acelerado processo de descolonização.

Adquira a revista disponível em:
  • bt_assinaturaRevista
  • bt_assinaturaDigital
Página 62 Página 63 Página 64 Página 65

Ceuta – 1915: a vã glória da conquista

Luís Miguel Duarte, historiador e professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, escreve um importante ensaio sobre a conquista de Ceuta, de que este ano se celebrou o sexto centenário. A tese deste que é um dos mais reputados medievalistas portugueses assenta na ideia de que a tomada da praça africana, bem mais do que num renascentista contexto de expansão e descoberta, deve ser encarada sob o espírito medieval da Reconquista.

Adquira a revista disponível em:
  • bt_assinaturaRevista
  • bt_assinaturaDigital